sexta-feira, 22 de abril de 2011

Aventura em Rotorua, Nova Zelândia


Bem, antes tarde do que nunca, né? Mas lá vai um relato do que foi a prova que fiz. Tentarei ser o mais fidedigno possível aos fatos... 

O dia da prova (09/abr) amanheceu frio. Bem frio. Entre 7 e 8 graus, no sol... Ficar sem casaco era impossível!! Pelo menos para mim... Mas apesar do frio, o céu estava límpido, sem nuvens. E de um azul espetacular! Famoso “céu de brigadeiro”. E o local escolhido para prova não podia ter sido melhor: um enorme lago chamado de “Blue Lake” (com o dia que fazia, dava para entender claramente pq o chamavam assim) no meio de um parque/reserva florestal local. Belíssimo!

Os eventos do dia se iniciaram pontualmente. 8hs foi dada a largada para prova de trail run. 11k e 22k eram as distâncias disponíveis. Dps, às 9hs, foi dada a largada para a prova de MTB. 30K no mesmo circuito que seria feito a etapa de MTB do triatlo. As 11hs seria feita a largada do triatlo...

Por volta das 10hs eu voltei ao carro para montar minha bike e levar ela para a área de transição. Depois de tudo montado, fui verificar pneus e freios. Pneus ok (desse mal não sofro mais!! Rsrs). Mas freios... Não sei o que aconteceu, mas no dia da prova eles se mostraram baixo demais. Na verdade eu estava praticamente sem freio dianteiro! Seria impossível fazer uma prova assim. Bem, lá na prova consegui achar um mecânico que fez a sangria do meu freio hidráulico e deixou tudo certinho para competição.

11hs em ponto. Foi dada a largada do triatlo. Água gelada. Mas gelada mesmo!! Por volta dos 15 graus. Mesmo com o tempo que fazia... Bem, nem preciso dizer a porradaria que foi, né? Nunca havia engolido tanta água numa etapa de natação como engoli nessa. Pelo menos era água doce e fiquei hidratado! Rsrs.

Exatos 14:58 segs dps saía para transição para bike. 2:22 segs. Transição muito lenta. Sempre me enrolo quando sou eu quem tenho que tirar minha própria roupa de borracha... Aqui eu preciso melhorar... Mas aos “Ironman wanna be”, relaxem: o staff tira para vcs... Rapidinho...

Na etapa da bike fui “jantando” os goiabas. Sim, lá tb tinha os goiabas... Poucos, é verdade, mas tinha. Uma capotagem gravada em vídeo e uma porrada com o ombro esquerdo em uma árvore dps, chegava para entregar a bike na transição para corrida. 51 segs. Depois fui ver: 10 segs acima do tempo de transição do 1º colocado. Tá bom... rsrs.

Saí para correr socando a bota desde o início, mas sabia que precisava gerenciar, pois eram 11k e não 10k. E nessas horas, qq 1K faz diferença... A corrida era meu forte e o circuito me favorecia. Meio plano, com poucas subidas. Assim como no Iron, qdo fui abrir minha corrida, um profissional passava por mim. Claro, ele abrindo a segunda volta para fechar a prova e eu abrindo a corrida... Agora, pergunta se eu deixei ele abrir?? Rsrs. Fui até onde agüentei. Praticamente 1 volta inteira. Tem até uma foto no meu FB que mostra ele atrás de mim... .

Ao fim de pouco mais de 3hrs de prova (3:02:24 para ser exato), eu cruzava a linha de chegada. Morto. Exausto. Mas feliz. O tempo ficou 2 min acima do que gostaria de ter feito, mas ok, valeu. 10º lugar na categoria. 47º no geral masculino. E apenas uma constatação: o nível lá é outro! Muito alto!! Forte mesmo. Tem goiabas, claro. Mas como falei, são poucos. Apenas para efeito comparativo, se eu tirasse 20 min do meu tempo total (o que é uma tarefa quase impossível!), não chegava nem em 5º na categoria... rsrs.

5 comentários:

Fabrizio Rubinstein disse...

Parabéns Adolfo!

Anônimo disse...

Adorei Adolfo!!!!! Meu companheiro de pneu!!!! Parabéns!! Beijo. Flavia.

nei esteves disse...

Muito bom Adolfo!!!! Parabéns!!!

Anônimo disse...

Muito legal, Adolfo!!! Parabéns, meu amigo de pneu!!!!! UM grande beijo. Flavia Biondi

Teresa Fiuza disse...

Parabéns Adolfo! bjo Te